Entenda o que são os Stakeholders e como manter a harmonia do negócio!

Os stakeholders desempenham um papel fundamental no mundo dos negócios e organizações, representando indivíduos ou grupos que têm interesse, impacto e influência em suas operações. 

Cada um deles têm desejos, impacto e influência nesse evento. No mundo dos negócios eles podem variar desde funcionários e acionistas até clientes, fornecedores, comunidades locais e órgãos reguladores.

Neste artigo, exploraremos o significado, a importância e os tipos de stakeholders, bem como as diferenças entre eles e os shareholders. Além disso, apresentaremos exemplos concretos de stakeholders no contexto empresarial.

O que são Stakeholders?

Stakeholders são todas as partes interessadas que podem ser afetadas direta ou indiretamente pelas atividades de uma organização. Isso inclui pessoas, grupos, instituições ou órgãos reguladores que possuem algum nível de interesse ou influência nas operações e resultados da empresa.

Eles podem variar desde entre a liderança, colegas de outros squads, acionistas, clientes, fornecedores, comunidades locais e até órgãos reguladores.

A boa gestão de stakeholders visa equilibrar esses interesses para criar valor sustentável e garantir a aceitação contínua da organização na sociedade.

Isso porque as pessoas podem ter interesses diferentes, e precisamos estabelecer relações transparentes e colaborativas.

Para que servem os Stakeholders?

Os stakeholders desempenham um papel essencial ao influenciar e orientar as ações de uma organização. Eles podem contribuir com insights importantes, fornecer recursos, como financiamento ou conhecimento, e até mesmo exercer pressão para que a empresa opere de maneira ética e responsável. 

A consideração dos interesses dos stakeholders ajuda a manter a legitimidade e a sustentabilidade de uma empresa, além de fortalecer relações e a confiança.

Tipos de Stakeholders

Os tipos stakeholders estão relacionados com os papéis variados nas operações de uma organização, por isso é importante categorizar para entender melhor suas relações e interesses.

Existem vários tipos de stakeholders, cada um com características distintas. Abaixo, descreveremos quatro categorias principais:

Stakeholders Primários

Stakeholders primários são aqueles que têm um envolvimento direto e imediato nas atividades de uma organização. Eles desempenham um papel crucial em seu funcionamento e sucesso. Exemplos de stakeholders primários incluem:

Funcionários: Os colaboradores de uma empresa desempenham um papel fundamental em suas operações diárias. Eles têm um interesse direto na segurança, remuneração, condições de trabalho e oportunidades de crescimento dentro da organização.

Clientes: Os clientes são essenciais para o sucesso de uma empresa, uma vez que consomem seus produtos ou serviços. Suas preferências, feedback, satisfação e fidelidade afetam diretamente a lucratividade e a reputação da empresa.

Fornecedores: Os fornecedores são parceiros comerciais que fornecem matérias-primas, componentes ou serviços necessários para a produção e operações da organização. A qualidade e a confiabilidade de seus produtos e serviços têm um impacto direto na qualidade dos produtos finais da empresa.

Stakeholders Secundários

Os stakeholders secundários não têm um envolvimento direto nas operações da organização, mas ainda assim são afetados por suas ações e decisões. Podemos citar:

Comunidades locais: As comunidades que cercam a empresa podem ser impactadas por suas operações em termos de empregos, meio ambiente e impacto social. As empresas muitas vezes buscam manter relações positivas com essas comunidades para evitar conflitos e promover o desenvolvimento sustentável.

Grupos de defesa: Organizações não governamentais (ONGs), grupos ambientais e outras entidades de defesa têm interesse em influenciar as práticas da empresa, muitas vezes em questões sociais, ambientais ou éticas.

Stakeholders Internos

Stakeholders internos são aqueles que estão diretamente envolvidos nas operações da organização e muitas vezes têm um interesse financeiro direto em seu sucesso. São eles:

Acionistas: Os acionistas são proprietários da empresa, detendo ações e, portanto, têm um interesse financeiro direto em seu desempenho. Suas ações frequentemente determinam a gestão e o direcionamento estratégico da organização.

Diretores e Executivos: A alta administração da empresa, incluindo CEO e membros do conselho de administração, desempenha um papel de liderança nas decisões estratégicas e na gestão cotidiana da organização.

Stakeholders Externos

Stakeholders externos estão fora da organização e podem não ter um interesse financeiro direto nela, mas ainda assim são afetados por suas ações e decisões. Exemplos de stakeholders externos:

Reguladores e Órgãos Governamentais: Agências reguladoras e governos estabelecem leis e regulamentos que afetam a operação de empresas em setores específicos.

Concorrentes: Empresas competem umas com as outras em busca de mercado e recursos. A concorrência pode impactar as estratégias e ações da organização.

Cada tipo de stakeholder desempenha um papel fundamental nas operações e no sucesso de uma organização, e é importante para as empresas entenderem e gerenciarem suas relações com cada categoria para alcançar seus objetivos de forma eficaz e responsável.

Diferenças entre Stakeholder e Shareholder?

A principal diferença entre stakeholders e shareholders é a relação que têm com a empresa. 

Shareholders são acionistas que possuem partes da organização, enquanto stakeholders incluem todos os grupos com interesse na empresa, independentemente de possuírem ações ou não. 

Os acionistas são um subconjunto dos stakeholders, já que têm um interesse financeiro direto na empresa.

Exemplos de Stakeholders

Para ilustrar melhor podemos fazer uma analogia com um escritório de advocacia pois envolve diversos stakeholders, representando uma rede complexa de interesses e influências. Vamos comparar os stakeholders em um escritório de advocacia:

Stakeholders Primários

Clientes: São os clientes do escritório que buscam serviços jurídicos. Seus interesses incluem a obtenção de aconselhamento jurídico eficaz e a resolução bem-sucedida de questões legais.

Advogados: Os profissionais jurídicos que trabalham no escritório são stakeholders cruciais. Seus interesses incluem a satisfação do cliente, a reputação profissional e o sucesso financeiro do escritório.

Stakeholders Secundários

Fornecedores: Empresas que fornecem serviços ou produtos ao escritório, como empresas de tecnologia, serviços de consultoria, entre outros. O escritório depende desses fornecedores para operar de forma eficaz.

Comunidade Local: O escritório pode ter um impacto na comunidade local, seja gerando empregos, contribuindo para a economia local ou participando de iniciativas sociais.

Stakeholders Internos

Sócios: Se o escritório é uma sociedade, os sócios são stakeholders internos com interesses financeiros diretos na lucratividade do escritório.

Equipe de Apoio: Funcionários administrativos e de suporte são stakeholders internos cujos interesses incluem um ambiente de trabalho positivo e oportunidades de crescimento profissional.

Stakeholders Externos

Órgãos Reguladores: Entidades governamentais que regulam a prática jurídica. O escritório deve cumprir normas éticas e legais estabelecidas por esses órgãos.

Concorrentes: Outros escritórios de advocacia são stakeholders externos, e a competição entre eles pode afetar a reputação e o sucesso do escritório.

Stakeholders de Interesse Público

ONGs: Organizações não governamentais podem ser stakeholders quando o escritório está envolvido em casos de interesse público ou questões sociais.

A gestão eficaz desses stakeholders em um escritório de advocacia é essencial para construir uma reputação sólida, atrair e manter clientes, garantir conformidade com regulamentações e estabelecer relações sólidas na comunidade jurídica e na sociedade em geral.