Público-alvo: veja como definir e aplicar na sua estratégia!

Certamente um dos maiores desafios de toda empresa é conseguir mais clientes. Diversas estratégias e processos podem ser criados para que ela atinja esse objetivo, mas antes de tudo isso, você já definiu qual é o seu público-alvo?

Campanhas genéricas ou de grande impacto são caras e não eficientes em falar com um público específico, com sonhos, dores, renda e comportamentos semelhantes. Veja nesse artigo como definir e porque é importante aplicar o público-alvo na sua estratégia.

O que é Público-alvo?

Um público-alvo é um grupo de pessoas relevantes para seu negócio com características similares de consumo.  A escolha desse público deve estar alinhada com a estratégia de marketing, campanhas publicitárias e comunicação eficaz da sua empresa. O objetivo de definir é tentar alcançar o público para levar a mensagem da sua empresa, produto ou serviço.

Dentre as características podemos destacar algumas que são mais relevantes para a definição como:

Faixa etária: Refere-se à idade das pessoas a quem seu produto ou mensagem se destina. Isso pode variar de crianças a adolescentes, adultos jovens, adultos de meia-idade e idosos, por exemplo.

Nível de escolaridade: Isso se refere ao grau de educação formal que seu público-alvo possui, como ensino fundamental, ensino médio, ensino superior, pós-graduação, entre outros.

Localização geográfica: Envolve identificar onde seu público-alvo está localizado geograficamente, como países, regiões, cidades ou até mesmo bairros.

Renda média mensal: Estabelece a renda média que as pessoas em seu público-alvo recebem mensalmente. Isso pode variar de baixa renda, renda média a alta renda.

Hábitos de consumo: Refere-se aos padrões de compra e consumo do seu público-alvo. Quais produtos ou serviços eles costumam comprar? Onde fazem compras? Como pesquisam antes de comprar?

Objetivos e necessidades: Entender os objetivos e necessidades do seu público ajuda a adaptar sua oferta para atender às suas demandas. Por exemplo, as necessidades de um estudante universitário são diferentes das de um aposentado.

Comportamento nas redes sociais: Analisar como seu público interage nas redes sociais é crucial para estratégias de marketing online. Isso inclui quais plataformas eles usam, com que frequência, que tipo de conteúdo consomem e como interagem com empresas e marcas nas redes sociais.

Importância de definir o Público-alvo

Muitos indicadores provam a importância de definir o público-alvo corretamente, o primeiro deles é a otimizar recursos com quem não tem interesse no seu produto ou serviço. Isso gera economia de tempo e dinheiro.

Em segundo lugar a eficiência da personalização, usando uma linguagem direcionada com base nas dores e nos sonhos dos seus consumidores você consegue ter uma comunicação assertiva e fazer sua mensagem ser compreendida.

Vale ressaltar também a maior probabilidade de conversão, pois ao se concentrar em uma persona bem definida você gasta sua energia com quem realmente se importa com seu produto criando um vínculo maior a longo prazo que é bom para as duas partes.

Por fim, como vivemos na era dos dados e da mensuração de resultados, se você isola um público específico consegue saber a eficiência das campanhas, destaca pontos que seus concorrentes não tem, consegue diminuir motivos de desistência do seu produto (churn) e ainda maximiza os investimentos em campanhas. 

Bom demais, né?

Tipos de Público-alvo: B2B ou B2C?

Para entender melhor como dividir seu público-alvo você precisa saber se o foco dos seus serviços é um consumidor final B2C ou se é uma empresa, organização ou prestadora de serviços. Existem estratégias diferentes para cada um dos dois. Vamos nos aprofundar.

Público-Alvo B2C (Business-to-Consumer)

Esse público-alvo é definido por consumidores individuais, ou seja, pessoas que compram produtos ou serviços para uso pessoal. Empresas que atendem o público-alvo B2C geralmente se concentram em satisfazer as necessidades e desejos dos consumidores finais. Vai ficar mais fácil entender com um exemplo.

Imagine que uma marca de raquete de tênis quer fazer uma campanha para um público iniciante no esporte com modelos mais baratos com foco em fidelizar essas pessoas a longo prazo.

Eles podem pensar num público de 20 a 30 anos que gosta de esportes, certo? Na verdade não é uma boa definição, pois está muito ampla e faltam informações sobre dados geográficos, faixa de renda e as outras que citei acima. Então uma definição mais refinada:

“Homens e mulheres, de 20 a 30 anos, casados ou solteiros, sem filhos, que moram nas proximidades de Vitória ou Vila Velha, com renda familiar de 4 a  12 mil reais por mês, ensino superior completo, independentes, estilo esportista, muito ativos durante a semana, pensam muito na qualidade do produto.”.

Com essa definição já temos um foco maior em todas as características de público nos ajudando na comunicação e na divulgação da nossa marca.

Público-Alvo B2B (Business-to-Business)

Esse público-alvo é formado por outras empresas e organizações que adquirem produtos ou serviços para uso em suas operações comerciais. Empresas B2B atendem a outras empresas e instituições, proporcionando soluções, suprimentos ou serviços para melhorar suas operações. 

Para pensar em um público-alvo B2B, se você é um fornecedor de insumos para o setor alimentício, e pretende ampliar suas vendas em certa região, temos como exemplo:

‘’Pequenos e médios restaurantes de até 30 funcionários, faturamento médio anual de até 3,14 milhões, especializados em comida japonesa, que tem dificuldade em armazenar produtos perecíveis e precisa de uma logística facilitada.’’.

Vale lembrar que público-alvo é diferente de persona. Enquanto público-alvo é um conjunto de características de um grupo, persona diz respeito a uma pessoa específica desse grupo. 

Como definir o Público-alvo da sua empresa?

Vou te ensinar em 6 passos como definir, implementar e mensurar os resultados da sua primeira campanha.

Passo 1: Analise e identifique os benefícios do produto ou serviço

Comece por analisar cuidadosamente o que sua empresa oferece. Quais são as características, benefícios e aplicações de seus produtos ou serviços? Tenha uma compreensão clara do que você está vendendo.

Perguntas de orientação: quais são os benefícios específicos que seu produto ou serviço oferece? Esses benefícios podem ser funcionais, emocionais, financeiros, entre outros. 

Identificar os benefícios ajuda a entender quem poderia se interessar por eles.

Passo 2: Realize pesquisa de mercado

A pesquisa de mercado é fundamental. Ela pode incluir a análise de dados demográficos, psicográficos e comportamentais. Use pesquisas, entrevistas, análises de dados e outras fontes de informação para obter insights sobre seu mercado e clientes em potencial.

Passo 3: Segmentação de mercado

Com base na pesquisa, divida seu mercado em segmentos. Crie grupos de pessoas com características semelhantes que possam se beneficiar do seu produto ou serviço. Isso pode incluir critérios como idade, gênero, localização, interesses, necessidades, como falamos acima.

Passo 4: Escolha um segmento-alvo e crie personas

Agora, selecione um dos segmentos como seu público-alvo principal. Isso deve ser o grupo que mais se alinha com o que sua empresa oferece e tem maior potencial de conversão.

Desenvolva personas ou perfis fictícios que representem seus clientes ideais. Inclua detalhes demográficos, renda, idade e comportamentos. 

Passo 4: Valide suas hipóteses

Converse com pessoas reais que se encaixem no perfil de suas personas. Isso ajuda a validar suas hipóteses e a aprimorar a compreensão do público-alvo.

Após compreender parcialmente seu público-alvo, você pode adaptar sua estratégia de marketing. Escolha os canais de comunicação e mensagens certas para atingir esse público.

Passo 5: Testar, aprender e repetir

Agora que sua estratégia de marketing já foi ao mundo, esteja aberto a ajustes. Colha os resultados, avalie o desempenho e faça melhorias contínuas com base nos feedbacks e dados obtidos.

Passo 6: Mantenha-se atualizado

Os públicos-alvo podem evoluir ao longo do tempo, assim como os produtos e serviços. Continue monitorando as tendências e as mudanças nas necessidades do público-alvo e ajustando sua estratégia.

Lembre-se de que a definição do público-alvo não é um processo único, mas sim um ciclo contínuo de pesquisa, adaptação e melhoria. Ao seguir esses passos, sua empresa estará melhor preparada para direcionar seus recursos de marketing de forma eficaz e construir relacionamentos sólidos com seus clientes-alvo.

Ferramentas para definir público-alvo

Chegamos à melhor parte com algumas ferramentas que vão dar dados importantes para a criar e mensurar os resultados das estratégias.

  1. Google Analytics

Com certeza uma das principais ferramentas com dados de acesso do seu site, aplicativo. Tem informações da região, tempo de permanência nas páginas, páginas por sessão, muitos dados valiosos para observar o comportamento do seu usuário.

  1. Aplicativos das redes sociais

As próprias plataformas de redes sociais, como o Facebook Insights, LinkedIn e o Instagram Insights, fornecem informações demográficas e comportamentais sobre seus seguidores, o que é valioso para a segmentação do público-alvo.

  1. Formulários de pesquisa online

Ferramentas como o SurveyMonkey ou o Google Forms permitem criar pesquisas on-line para coletar dados diretamente de seu público-alvo. Isso pode ajudar a entender suas preferências, necessidades e opiniões.

  1. EmpresaAqui

No EmpresAqui, você pode pesquisar por empresas de acordo com preferências como localização geográfica, porte empresarial, data de abertura, entre outros, facilitando o processo de busca ativa por clientes B2B.

Você pode encontrar dados de contato e localização, dados tributários e fiscais, segmento de atuação e informações financeiras, quadro societários, dívidas ativas e evolução da vida financeira.

Para ter acesso às vantagens oferecidas pelo EmpresAqui, basta iniciar o seu teste gratuito na plataforma, assim ficará ainda mais fácil montar as seu público-alvo B2B!